Agenda de Cursos

  • Humanização na Área da Saúde

    05 de Mai de 2017

    Sexta, 08h - 01 dia

    08:30 às 17:30

    + detalhes
  • Gestão e Fiscalização de Contratos Administrativos

    10 de Mai de 2017

    Quarta, 08h - 01 dia

    08:30 às 17:30

    + detalhes
  • Intensivo de Licitações e Contratos

    16 a 17 de Mai de 2017

    Terça e Quarta, 08h - 02 dias

    08:30 às 17:30

    + detalhes
  • Gestões para Aquisição e Controle do Almoxarifado, Patrimônio & Contabilidade Pública

    18 de Mai de 2017

    Quinta, 08h - 01 dia

    08:30 às 17:30

    + detalhes
  • Formação de Multiplicadores

    22 de Mai de 2017

    Segunda, 08h - 01 dia

    08:30 às 17:30

    + detalhes
  • (Online) Terceirização - Inovações legislativas nos Contratos Administrativos trazidas pela Lei

    22 de Mai de 2017...

    Segundas e Sextas, 01h40m - 04 dias

    19:30 às 21:10

    + detalhes

Sobre o Instituto

O Instituto Brasileiro de Educação em Gestão Pública – IBEGESP é uma Associação Educacional e Científica, sem fins lucrativos, que foi instituída com o objetivo de disseminar as melhores práticas de Gestão Pública, por intermédio da Educação Continuada, e, com isso, promover a eficácia dos procedimentos internos e elevar o nível da prestação de serviços públicos aos cidadãos.

O IBEGESP entende que a capacitação – com qualidade e excelência – dos funcionários de órgãos públicos ou de empresas privadas que se relacionam com o governo, proporciona um trabalho mais eficiente e que resulta em um país melhor.

Buscar

Busca avançada

icon-titulo-lupa-busca

BUSCAR CURSOS

O IBEGESP é constituído por Centros de Estudos.

Cada Centro corresponde a um determinado processo ou atividade exercida dentro da Administração Pública.

Consulte os Centros de Estudos do IBEGESP e seus Cursos correspondentes.

cursos intensivos e in company

Cursos de curta duração com temas específicos, com o intuito de capacitar o profissional a atuar dentro das melhores práticas na área de Gestão Pública. Na modalidade In Company os temas podem ser personalizados.

Pós graduação e extensão

A Pós-Graduação em Administração Pública é destinada a profissionais de Ensino Superior Completo. Já a modalidade de Cursos Extensivos, capacita profissionais na área de Gestão, dentro do âmbito da Administração Pública.

Ensino a distância

Capacitação a distância, os melhores temas da área de Gestão Pública apresentados de forma interativa e participativa, opção que permite servidores de todo o país a se capacitar com excelência e comodidade.

consultoria

Visando auxiliar as organizações públicas e empresas privadas que se relacionam com o governo, no aprimoramento da gestão, na solução de problemas administrativos e no planejamento de ações estratégicas e operacionais.

notícias

Projeto para privatização de Interlagos prevê prédio residencial no autódromo

A empresa que adquirir o autódromo de Interlagos poderá erguer prédios dentro do complexo. A autorização constará do projeto de privatização que deverá ser enviado em maio à Câmara Municipal pelo prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB).

Jornal antecipa resultado de licitação de publicidade do BB

O jornal Folha de S.Paulo ficou sabendo do resultado da licitação de publicidade do Banco do Brasil quatro dias antes da abertura dos envelopes, que ocorreu ontem.

Decreto inclui pessoa com deficiência nas cotas de universidades federais

As universidades federais e os institutos federais de ensino técnico de nível médio deverão reservar parte das vagas destinadas às cotas de escolas públicas a estudantes com deficiência. A reserva deverá ser na mesma proporção da presença total de pessoas com deficiência na unidade federativa na qual está a instituição de ensino, segundo o último Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Servidores do MPU que fizeram greve em 2015 terão descontos em salário

Quando não houver nenhuma conduta ilícita do Poder Público que justifique uma greve de servidores, a administração deve cortar o ponto dos grevistas e não pagar pelos dias parados. Esse foi o entendimento do ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso ao negar Mandado de Segurança que discutia desconto dos dias parados por uma greve no Ministério Público da União em 2015.

Distrito Federal terá de pagar dívida trabalhista de empresa pública extinta

A jurisprudência do Tribunal Superior do Trabalho diz que o empregado deve ser promovido por antiguidade se cumprir o requisito temporal previsto no plano de cargos e salários da empresa — e que isso não pode ser condicionado à mudança à dotação orçamentária. Com esse entendimento, a 2ª Turma da corte condenou o governo do Distrito Federal a pagar diferenças salariais a um motorista da Sociedade de Abastecimento de Brasília (SAB), empresa pública que não existe mais.

A recuperação das via

Recapeamento de ruas e avenidas anunciado por João Doria é importante e necessário

Lista de doações à prefeitura tem de ovo de Páscoa a armas

O prefeito João Doria (PSDB) divulgou nesta segunda-feira, 17, em sua página no Facebook, as planilhas com a lista de doações à Prefeitura de São Paulo desde o início do ano, que somam R$ 286,8 milhões. Metade ainda está em processo de negociação e não foi formalizada.

Idade mínima para aposentadoria de mulheres será de 62 anos, diz relator

O relator da reforma da Previdência, Arthur Maia (PPS-BA), definiu que adotará uma idade mínima de 62 anos para as mulheres no relatório final da proposta de mudança nas aposentadorias.

Horas extras estão sujeitas à incidência do teto constitucional dos servidores públicos

As verbas recebidas a título de adicional por horas extraordinárias possuem caráter remuneratório, portanto estão sujeitas à incidência do teto constitucional dos servidores públicos. Com esse entendimento, a 2ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal negou pedido de dois médicos que buscavam afastar o limite constitucional sobre as horas extras.

Gilmar Mendes mantém nomeação de servidores da Justiça de Mato Grosso

Destacando a necessidade de haver segurança jurídica nos atos do poder público, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, manteve a nomeação de servidores aprovados em concursos públicos para cargos na Justiça de Mato Grosso. Segundo ele, o caso envolve funcionários públicos que tomaram posse e já exercem suas funções há mais de 10 anos, sendo inclusive considerados estáveis no serviço público.

Receba nossa newsletter

Share This